Deixe seu e-mail e saiba das novidades:

domingo, 31 de maio de 2009

Marcha mundial Pela Paz e Pela Não-Violência




A Marcha Mundial começara em Nova Zelândia em 02 de Outubro de 2009, dia do aniversário de Gandhi declarado pelas nações Unidas dia internacional da não violência.
Ela irá terminar na Cordilheria dos Andes, em Punta de Vacasao pé do Monte Aconcágua no dia 02 de Janeiro de 2010. Durante estes 90 dias, passará por mais de 90 países e 100 cidades dos cinco continentes. A caminhada terá uma distância de 160.000 km por terra e algumas transições acontecerão por mar e por ar. Passará por todos os climas e estações desde o verão, zonas tropicais e deserto, até o inverno siberiano. As etapas maiores serão as americanas e asiáticas, ambas com um mês de duração. Haverá uma equipe de base permanente de 100 pessoas de diferentes nacionalidades que terão percorrido o caminho por completo.




Seria tão bom que uma marcha por si só, resolvesse todos nossos problemas de violência, não é?
Seria tão bom ver essa marcha com os olhos com mais esperança ainda.
Sabe, eu acho que a marcha "populariza" este desejo de paz que sentimos. Acho esta marcha muito importante, sua essência demostra realmente seriedade e dedicação a frutos que "nós" mesmos plantamos com nossa sociedade tão proibidora e frustante.
Hoje, vemos brigas tão infames, não me refiro somente as guerras que vemos pelo mundo, mas também, entre nosso grupo de amigos, na família, enfim, as "guerras" começam com pequenos gestos: amargos copos de vinho, brincadeiras que desencadeiam discussões sem fundamento e que acabam em socos e muito sangue (nem sempre literalmente, mas em palavras que são mais doloridas que qualquer dor física), etc.
Soube dessa notícia da MARCHA MUNDIAL PELA PAZ E PELA NÃO-VIOLÊNCIA, e fiquei fazendo várias indagações a mim mesmo, e deixei aqui na gaveta (rascunho), para enfim postar com algumas conclusões que tirei. E a mais importante dessas conclusões é a seguinte: vamos lutar da nossa maneira pela paz, quem sabe pedindo desculpas quando estamos errados, e calar-se em alguns momentos, deixar que percebem que nem sempre somos nós que erramos, mas que quando erramos somos humanos suficientes para pedir perdão e, é claro, perdoar aos que nos devem assim como os devedores nos perdoam.

Cleyton Brayt



Continue lendo >>

quarta-feira, 27 de maio de 2009

"Emilia e Sua História" (Contação de História)



Ayala Rossana, dona deste belo projeto, com base da tão conhecida história de Monteiro Lobato: Sitio do Picapau Amarelo. Com uma versão diferente voltada é claro, para as crianças. Traz sua atriz Desirre Holtz, que soube vivenciar muito bem a personagem. Seu projeto consiste num monólogo, no qual Emilia vai contando toda sua história e dos outros personagens da trama, bonecos dos personagens a auxiliam com as crianças. Assim de forma divertida e bem educativa, Ayala e Dessirre conseguem passar para os pequenos espectadores a grande importância da cultura, da cultura nacional.

*Monteiro Lobato, escritor brasileiro do seculo XX, um dos precursores da literatura infantil brasileira. Mais de metade de sua obra são livros infantis, ea outra metade dedicada a contos, artigos, críticas, prefácios, um livro sobre petróleo e ferro, e um único romance, chamado "O Presidente Negro", infelizmente não teve tanto
reconhecimento como em sua obra voltada ao público infantil.


"Emília e Sua História"

Escrito e Dirigido: Ayala Rossana
Estrelando: Desirre Holz

●๋•

Ayala Rossana, como sempre preocupada com sua comunidade adorada: Rocha Miranda, resolve fazer uma pré-estréia gratuita para alunos de uma creche com o mesmo nome do bairro. Que com muita alegria e contentamento, receberam muito bem a atriz, que se sentiu maravilhada com os abraços e beijos sinceros de crianças sedentas pelo saber divertido.



●๋•

Contatos para apresentações: 24731527 / 86356987


Continue lendo >>

domingo, 24 de maio de 2009

445 Anos do Nascimento de William Shakespeare


Poeta e dramaturgo inglês, consolidou sua carreira com diversas comédias e tragédias. É dele uma das frases mais conhecidas no mundo (To be or not to be: That's the question - Ser ou não ser: eis a questão). Frase esta de uma de suas peças mais famosas, Hamlet, que até hoje é encenada em várias partes do mundo. Romeu e Julieta, outra bastante conhecida do dramaturgo, trata do amor por excelência.

"Ser ou não ser: eis a questão"

Machado de Assis, brasileiro, foi influenciado por Shakespeare, existem até boatos que Bentinho em Dom Casmurro, seja sua versão de Otelo.

Principais Obras da Comédia e Tragédia:

Comédias◄▬

Tragédias◄▬


Há tanto a se pesquisar, descobrir e comentar sobre esta brilhante criatura. Que mesmo com 445 anos de nascimento, ainda existem várias coisas a se saber e, principalmente: aprender.

De sua vida pessoal, ainda se especulam sexualidade, crenças religiosas e obras que segundo alguns, não foram escritas por ele.


---

A Cia. Teatral Com a Bunda na Janela, tem uma versão de "Romeu e Julieta" bem contemporânea dirigida pela atriz e dubladora Selma Lopes (Para saber mais sobre Selma Lopes CLIQUE AQUI), chamada de "Romeu e Julieta, a Comédia" (Para saber mais sobre o esquete CLIQUE AQUI)


Continue lendo >>

domingo, 17 de maio de 2009

★ Espetáculo Teatral Pocahontas




Espetáculo baseado na história que retrata uma índia que se apaixona por um branco, que invade suas terras a procura de ouro. Bastante conhecida pelo público, e bem adpatada com a realidade brasileira, afinal, nossos índios também se relacionaram tanto com brancos, como com povos vindos de outras terras, assim como os africanos.

▬► Elenco◄▬

André Paim (Rat Clif)
Cleyton Brayt (Mootley)
Duda Freitas (Kaoma)
Fagner Motta (John Smith)
Felipe Silcler (Chefe)
Giselle Santyago (Caracá e Vovó Willow)
Mirna Sá (Pocahontas)


Amigarte Produções
Produção Geral: Camila Fragoso
Direção: André Paim



▬► Apresentações Agendadas ◄▬

23 e 24 de maio de 2009, 17 hs
Teatro Henriqueta Brieba
(Tijuca Tênis Clube)

Adquira a filipeta pelo link abaixo:


http://www.classiaqui.com.br

●๋•

Continue lendo >>

segunda-feira, 11 de maio de 2009

Ano da França no Brasil, eventos culturais




França no Brasil

Os eventos estão acontecendo, segundo acordos dos presidentes: Luiz Inácio Lula Da Silva e Nicolas Sarcozy. França dedicou 10 milhões de euros p
ara estes eventos no Brasil. São mais de 400 projetos culturais que se apresentam em 15 cidades brasileiras, incluindo Rio de Janeiro, São Paulo e Salvador. Esses eventos estão acontecendo desde abril e irá até novembro, incluindo mostras, palestras, espetáculos e outras atividades culturais, além de encontros universitários, científicos e comerciais. O evento foi aberto em 21 de abril, em Ouro Preto (MG), com um espetáculo circense.

“O objetivo não é a justaposição de eventos temporários, mas a promoção de parcerias que possam se tornar contínuas entre as instituições e pessoas dos dois países”
(disse Yves Edouard Saint-Geours, presidente do comissariado do ano da França no Brasil.)


Brasil na França

O ano de 2006 foi consagrado à presença do Brasil na França, ocasião em que centenas de eventos musicais, literários e culturais, foram promovidos pelo Ministério da Cultura no sentido de apresentar ao publico francês a diversidade artística do país tropical.





Anos importantes na "intervenção" da França no Brasil, para as Artes

1816 - Missão Artística Francesa - Importante para a formação cultural das nossas artes plásticas foi a chegada de artistas franceses que para cá vieram em 1816 para atender as necessidades de Dom João VI. Fundou-se então em 12 de agosto daquele ano a primeira Escola Real de Ciências, Artes e Ofícios Brasil, sendo que a maior dimensão dessa presença se deu pelo talento de Jean Baptiste Debret (1768-1848), um verdadeiro cronista social armado com pincéis com os quais registrou em imagens vivas as mais diversas cenas da vida cotidiana do Brasil colonial. Foi dele também o desenho da primeira bandeira do Brasil (verde-amarela com um losângulo no centro). Além de Debret integraram a Escola os artistas Joachin Le Breton, Pierre Dillon, Nicolas e Auguste Taunay, Simon Pradlier, Granjean de Montigny, François Ovide, Charles Levasseur, Louis Meunié, e François Bonrepos.

1829 - Teatro - Companhia lisboeta apresente ao público carioca no Teatro São Pedro de Alcântara, pela primeira vez peças de Victor Hugo, Bouchardy, Dumas, Voltaire e outros.

1838 - Comédia - Martins Pena apresenta sua peça O juiz de paz na roça, e, tempos depois, é considerado o "Molière brasileiro".

1865 - Fotografia - Início da atividade fotográfica do franco-brasileiro Marc Ferrez, testemunho da vida cotidiana do Império e da República.

1924 - Modernismo - Chegada do poeta modernista Blaise Cendrars, a convite de Paulo Prado. Contanto com os modernistas brasileiros Mario e Oswald de Andrade. Entedeu o Brasil como a “Utopialand”, a Terra da Utopia. Relaciona-se com Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade.

1944 - Literatura realista - Contratado pela Editora Globo de Porto Alegre, Paulo Rónai assumiu o projeto. Ao todo, 14 tradutores assumiram a tarefa de traduzir a Comédia Humana de Balzac, entre os quais Brito Broca, Carlos Drummond de Andrade e Mário Quintana. Para contextualizar o leitor brasileiro a respeito da França da época de Balzac, Rónai elaborou mais de 7 mil notas de rodapé para os 89 livros da Comédia humana e escreveu os prefácios de cada uma das suas obras, pois julgava insuficiente apenas uma apresentação geral do conjunto. O projeto, composto por 17 volumes, com a primeira publicação em 1945, levou dez anos para ser concluído.

1958 - Cinema Novo - O decênio do Cinema Novo no Brasil(1958-1968), face tropical da Nouvelle Vague francesa dos anos 50 e 60, particularmente pela influência junto aos cineastas brasileiros, como Glauber Rocha, da obra de Jean Luc Godard, François Truffaut, Alain Resnais e tantos outros, cujos princípios técnicos e estéticos chegavam ao Brasil através dos Cahiers du Cinéma (criada em março de 1951 por Jacques Doniol-Valcroze, André Bazin e Lo Duca.).




Se você está afim de encontrar o mundo das artes francesas aqui no Brasil quem sabe na sua cidade
entre no site:
www.anodafrancanobrasil.cultura.gov.br
e confira a programação dos eventos culturais em sua cidade.


Divirta-se. Emocione-se.
Dê valor a Cultura.
Seja ela francesa.
Seja brasileira.
Seja internacional.
Seja cultural.

Continue lendo >>

sábado, 2 de maio de 2009

Luto Diretor e Dramaturgo: Augusto Boal

Diretor e dramaturgo Augusto Boal morre aos 78 anos





O diretor de teatro, dramaturgo e ensaista Augusto Boal morreu na madrugada deste sábado, aos 78 anos, de insuficiência respiratória.

Boal estava internado desde o dia 28 de abril no Hospital Samaritano, em Botafogo, Zona Sul do Rio, para um tratamento de leucemia.

O corpo do dramaturgo foi velado no próprio hospital e será cremado neste domingo, no Cemitério do Caju.

Boal é um dos grandes nomes do teatro contemporâneo internacional. Em março deste ano, ele foi nomeado pela Unesco embaixador do teatro.

Formado em Química pela Universidade Federal do Rio, Boal estudou dramaturgia em Columbia, Nova York. De volta ao Brasil, tornou-se principal líder do teatro de arena, nos anos 60.

Entre 1971 e 1980, ele fugiu da perseguição do regime militar (1964-1985) e viveu exilado na Argentina, Estados Unidos e na França, onde ensinou suas técnicas na Universidade de Sorbonne, em Paris, voltando ao Brasil após a revogação do AI-5 e a Anistia política.

Na década de 1990, Boal se elegeu vereador no Rio de Janeiro, pelo PT.

O reconhecimento internacional só aconteceu com a criação do Teatro do Oprimido, metodologia que alia técnicas teatrais a ações teatrais.

*Com informações do JB Online e da agência EFF


Homenagem

Uma das canções de Chico Buarque é uma carta em forma de música - uma carta musicada que ele fez em homenagem a Boal, que vivia no exílio em Lisboa, quando o Brasil estava sob a ditadura militar. A canção Meu Caro Amigo, dirigida a ele, foi gravada originalmente no disco Meus Caros Amigos 1976.


----------------//---------------


Homem importante no Teatro do Brasil e do mundo
Fundador do Teatro do Oprimido
Conhecido por participação importante no Teatro de Arena
Grande importância em Musicais
Passagem por Exílio
Indicação ao prêmio Nobel por trabalho com Teatro do Oprimido

Augusto Boal
O que dizer?


L.U.TO



Continue lendo >>

E o povo todo viu!

  ©Conteúdo Cultural - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo