Deixe seu e-mail e saiba das novidades:

sexta-feira, 27 de março de 2009

Dia do Circo e Dia Internacional do Teatro (27 de março)


Já fui palhaço também, quer dizer, sou palhaço, levando em consideração os vários significados desta palavra para alguns,... sou palhaço quando faço palhaçadas e quando fazem comigo... enfim... a vida de um brasileiro é uma verdadeira palhaçada.

No dia do Circo e do Teatro, temos que lembrar da importância para a cultura mundial.

Que neste dia, todos lembrem-se da essência de uma das coisas mais fascinantes criadas pelo homem.



Este na foto, é o Palhaço Epitácio Pessoa, que fiz no espetáculo "As Coelhinhas da Páscoa", bem interessante já que estamos no dia do circo e do teatro e também chegando na época dos ovos de chocolate.


Aguardem em breve
Entrevista para Ayala Rossana
no Jornal RM
- Zona Norte

Continue lendo >>

quinta-feira, 26 de março de 2009

O Circo Negro da Vida


Aproximem-se! Cheguem perto!

Não basta simplesmente usar máscaras sobre as mentiras
Nem usar roupas para cobrir as feridas
Todos sabem que as coisas nem sempre são o que parecem ser
Nem mesmo em suas mais loucas fantasias
Porque quando você cresce
Tem mais fôlego para estourar a bexiga mais rápido
E quando menos espera
Bum!
Você sente o estalo e começa a observar
Percebe que o estúpido carrossel sempre gira no mesmo lugar
Com as mesmas criaturas sem vida ao redor
E não importa o quão belo seja aquele cavalo branco
Ele não sairá cavalgando com você parque afora
A realidade é da cor das lonas negras
As luzes se apagam, o palhaço é triste, não gosta de criança.
E você simplesmente já não quer saber de provar da maçã do amor.
Fica apenas espionando as lonas de longe
Se perguntando o que teria por trás de toda aquela fumaça?
Será que alguém não vai vender sua alma?
A mulher barbada usa a navalha para cortar os pulsos
E o mágico quer desaparecer como num truque de cartas
Os céus faíscam com a luz dos fogos
E você pode pensar que a vida é uma grande ilusão
Mas se você for sincero será deixado para trás
E vai seguir sendo odiado nesse mundo lúdico e colorido
Onde um sorriso falso brilha mais que uma lâmpada incandescente
E se desfaz na velocidade da luz
Não banque o palhaço!
Não seja enganado!
Quer cair de braços atados no chão como um tolo?
Tome as rédeas dos cavalos
Ou passará a frente da charrete
E a vida te domará com um chicote enorme e afiado!
Se algodão doce, não for doce, for amargo!
Jogue-o fora e procure logo a próxima atração
Pois logo anoitece e circo não tarda muito a fechar

(autor que prefere ser identificado como: AUTOR DESCONHECIDO)


Continue lendo >>

domingo, 22 de março de 2009

"Uma Mulher Para Dois Maridos"


Re-estréia de "Uma Mulher Para Dois Maridos", no Espaço Cultural Bunker do Ator.




Valor Promocioal Para Leitores
R$: 10,00

(Basta dizer que soube através da internet)



Direção: Selma Lopes

Produção: Cleyton Brayt



Com os atores:

Bianca Guedes
Celio Franco
Robson Duarte


...

Continue lendo >>

domingo, 15 de março de 2009

Poesia de Neri Monteiro


Beijo na Boca

(Neri Monteiro)

Quero um beijo na boca,
E não diga que estou louca
Por querer essa emoção.
Quero um beijo, e agora!
E não diga que não é hora,
Que é outra a minha estação;
Quero um beijo com gosto de primavera,
E não me diga que é quimera,
Que o outono é minha situação.
Quero um beijo de verdade;
Nem que seja de mentira,
Só pra alegrar meu coração.
Quero um beijo que deixe saudade,
Mesmo sem sinceridade,
Por ser isento de paixão.
Quero um beijo enquanto é hora,
Enquanto faço a minha história
De desamor e solidão.

Continue lendo >>

quarta-feira, 11 de março de 2009

ENTREVISTA: Ayala Rossana

Ayala Rossana, atriz e produtora teatral. Começou sua carreira aos 13 anos de idade, no extinto Teatro Grande Otelo, na FUNABEM (hoje, FAETEC), viajava com espetáculos para outras localidades, Ayala relata sua memórias:


"Não me esqueço até hoje de uma apresentação que fiz no Padre Severino(Instituição de Menores Infratores), levando cultura aos adolescentes que eram tratadas totalmente sem amor. Eu era bem novinha, fazia teatro e, aprendi que a arte resgatava e, por isso, tínhamos que doar o máximo de nós, e qualquer erro cometido por um daqueles adolescentes era não muito bem recebido, repreendidos, e na nossa frente. E o pior, sabia que não podia os ajudar, somente na lembrança estaria aquela peça de teatro que eu estava fazendo com meus colegas, e sabia também, que o teatro impulsionava os sentimentos mostrando que existiam coisas boas e que a essência de um bom trabalho é com certeza o amor, realmente inesquecível".


Com cerca de 10 espetáculos e 3 filmes rodados,
Ayala Rossana cultiva sua arte como ninguém, se aprofunda em seus personagens, mostrando a real essência, com muita caultela e sutileza.
Sua carreira de produtora começou num curso de interpretação no SESC Engenho de Dentro, quando ao final do curso, montaram o espetáculo: "A Aurora da Minha Vida", desde então começou a ser bem instruída com relação a produção por seu professor
Abílio Ramos, e ela saia com sua amiga Andréia Dória, para compras de figurino. Abílio Ramos a ajudou nesse despertar de seu lado produtora, no qual faz também o trabalho de divulgação.

Seu último trabalho como produtora foi o espetáculo
"Mirona, a Princesa Chorona", de Ed Lopez. (Confira a matéria sobre o espetáculo CLICANDO AQUI)
Já trabalha num novo espetáculo, porém guarda as surpresas para breve, prefere não divulgar nada ainda, nos deixando curiosos e no aguardo de um novo Es-Pe-Tá-Cu-Lo!!!


Tem também um trabalho social em sua comunidade: Coelho Neto e adjacências como:Honório Gurgel e Rocha Miranda. Até o início de 2008 disponibilizava livros de sua biblioteca intitulada como: Biblioteca Ayala Rossana, para crianças. E nesta biblioteca tinham livros como: Pluft, o fantasminha; Bolsa Amarela; Feiurinha; entre outros. Além deste trabalho da explanação da cultura literária, Ayala Rossana implementou também a festa do dia das crianças na rua Macabú, onde com a ajuda de comerciantes locais conseguia colocar a disposição das crianças o Teatro Intinerante e outras manifestações culturais. Fez também um projeto chamado : Cineminha com pipoca, chamando as crianças carentes como as do Orfanato Santos Anjos Cutódios, em Rocha Miranda, para assistirem filmes, conhecendo assim um outro tipo de cultura, a cultura audiovisual. Ayala Rossana, mesmo sendo pessoa humilde, sempre tentou ao máximo ajudar as crianças, e a maneira que ela conheçe é a cultura, levar cultura pra ela é coisa essencial para mudanças, nao só na comunidade, mas na cidade, no estado, no país, enfim, no mundo.

Fiz a seguinte pergunta: Com todos esses trabalhos sociais, o que pensa da politica atual?

"Bem, estou muito descrente com a política no Brasil, pois a cada momento aparece mais um escândalo entre eles, escândalos na saúde, na educação, escândalos em tudo, e até na parte cultural, na qual trabalho, vejo falta de esforço para que todos sejam alcançados, afinal somos um país com uma manifestação cultural muito diversificada. Nos hospitais, falta de médico. Nas escolas, falta de professores. No Brasil, falta, e falta, e falta. Dói pensar que daqui a vinte anos o país pode estar falido"


Para fechar
Ayala Rossana, deixa a sua frase de vida, a frase em que pensa quando vê dificuldades, e a frase que faz com que tenha força. E esta frase é:

"O sonho é o remédio natural da alma."

Links

Post sobre a peça escrita e dirigida por Ayala Rossana

Continue lendo >>

terça-feira, 3 de março de 2009

Espetáculo Teatral "Uma Mulher Para Dois Maridos"

Continue lendo >>

E o povo todo viu!

  ©Conteúdo Cultural - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo